Notícias

Sábado, 29 de Maio de 2021 15:35

RESGATADAS: Operações da PF e PRF resgatam 67 crianças e prendem 124 acusados de exploração sexual

Ações coordenadas aconteceram em todo o Brasil, coordenadas pelo Ministério da Justiça e Ministério dos Direitos Humanos
Autor: Alex Rodrigues - Repórter da Agência Brasil

BRASÍLIA – As polícias Rodoviária Federal e Militar participaram de duas operações coordenadas nacionalmente contra exploração sexual de crianças e adolescentes. Foram detidos 124 suspeitos de envolvimento com os crimes, e resgatados 67 meninos e meninas encontrados em situações de efetiva exploração sexual ou vulnerabilidade.

Os dados das operações Oneesca IV e Parador 27 foram divulgados hoje (28) pelos ministros da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, e da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

As duas operações visaram o combate à exploração sexual contra crianças e adolescentes. Deflagrada no dia 14 de maio pela PRF, a Oneesca IV aconteceu em rodovias federais de todo o país, e já resultou na detenção de 42 pessoas; no resgate de 31 crianças e adolescentes e na fiscalização de 1.109 pontos onde as vítimas estão sujeitas à exploração ou em situação de vulnerabilidade.

Já a Operação Parador 27, foi realizada simultaneamente pelas polícias Militar dos 26 estados e do Distrito Federal. Até esta manhã, foram fiscalizados 1.508 locais em rodovias estaduais de todo o país, com a detenção de 82 pessoas e o resgate de 36 meninos e meninas. A operação foi coordenada nacionalmente pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

MAIO LARANJA - Em nota, o Ministério da Justiça informou que as duas operações foram deflagradas durante o mês de maio por ser este um período especialmente dedicado ao incremento das ações de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. Ainda segundo a pasta, embora a Operação Oneesca, da PRF, já tenha ocorrido em anos anteriores, essa é a primeira vez que as polícias Militar dos estados atuam de forma simultânea com este mesmo objetivo. 

As ações foram subsidiadas por informações fornecidas por meio do Projeto Mapear, criado há 18 anos para cruzar dados de todo o país e, assim, identificar pontos vulneráveis ou suspeitos. Parte das informações analisadas pelo projeto vêm de denúncias anônimas pelos serviços Disque 100, Disque 191 e Ligue 180, que podem ser acionados gratuitamente por qualquer cidadão, diariamente, a qualquer hora do dia ou da noite.

Segundo o ministro Anderson Torres, o combate à exploração sexual é um "crime inaceitável e de impactos irreversíveis", contra o qual o governo está "decretando guerra".

LEIA TAMBÉM: ABUSO SEXUAL: Fugitivo de Lucas do Rio Verde é preso pela Polícia de Tangará da Serra

LEIA AINDA: RESGATADAS: Em Mato Grosso, duas adolescentes são resgatadas de casa de prostituição

Fonte: Agência Brasil

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}