Notícias

Sábado, 24 de Abril de 2021 19:02

POR 41 ANOS - Professora é acusada de manter doméstica sob regime de escravidão

A acusada é Professora na UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro – e não teve sua identidade revelada pelo Ministério Público
Autor: José Boas

RIO DE JANEIRO – Após 41 anos trabalhando sob regime análogo à escravidão, uma mulher foi encaminhada de volta à sua família pela Secretaria de Assistência Social do Estado do Rio de Janeiro. O caso vem sendo investigado pela Auditoria Fiscal do Trabalho e pelo Ministério Público do Trabalho da capital fluminense.

De acordo com os primeiros relatos, a idosa, que hoje está com 63 anos, era mantida em uma residência no Bairro da Abolição, Zona Norte do município. A casa pertence a uma Professora da UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro – que não teve seu nome revelado pelos investigadores do caso.

Ainda segundo as informações recebidas, a vítima cuidou de uma família de oito pessoas, seis cães, sem receber salário ou ter seus direitos trabalhistas assegurados. Os auditores do Trabalho ainda ouviram relatos da idosa de que ela era obrigada a catar latinhas de alumínio na rua e entregar o dinheiro da venda dos recicláveis para a sua patroa.

Fonte: Notícias R7 - Rio de Janeiro

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}