Notícias

Sábado, 15 de Maio de 2021 17:48

MULTIDÃO: Em 15 duas, três eventos pró-Bolsonaro reúnem multidão em Brasília

Em três finais de semana consecutivos, grupos que apoiam o presidente da República se reúnem em manifestações na Capital Federal
Autor: José Boas

REDAÇÃO – Em três finais de semana consecutivos, no mês de maio, houve manifestações em favor do presidente Jair Bolsonaro em Brasília e em outras partes do País. No dia 1º , aproximadamente 150 mil pessoas se reuniram no gramado em frente ao Congresso Nacional para apoiar as reformas e pela aprovação do Projeto de Lei que estabelece o voto impresso já para as eleições de 2022; no dia 9 (domingo), o próprio Jair Bolsonaro comandou um passeio que reuniu, de acordo com a Polícia Militar do DF, mais de mil motociclistas pelas ruas e rodovias de Brasília, e; hoje (sábado, 15), cerca de 250 mil pessoas, principalmente ligadas ao agronegócio, tomaram mais uma vez o gramado da Esplanada dos Ministérios para pedir ao presidente apoio ao setor e declarar repúdio ao STF – Superior Tribunal Federal.

A PARTE DO PRODUTOR – Para o presidente da Aprosoja-MT, Fernando Cadore, que esteve na manifestação, a presença maciça dos produtores rurais ao evento demonstra que tipo de Brasil é desejado pela maioria dos brasileiros. Ele citou, ainda, que o produtor rural sempre fez de tudo para contribuir com o País e que, mesmo durante a pandemia, a lavoura não parou de produzir: “Os produtores rurais estão aqui. Apesar de não cobrarmos nenhuma pauta específica do setor, cobramos uma pauta do país. É preciso ter governabilidade no país para que se possa enfrentar a pandemia e fazer as políticas públicas necessárias (...) A agricultura não parou, até porque a planta não para de crescer, o animal tem que ser alimentado todos os dias. O produtor fez a sua parte e está aqui como cidadão brasileiro em prol de um Brasil melhor”.

SETOR LEITEIRO – Para Edilberto Marra Carneiro, produtor leiteiro em Palminópolis-GO, é necessário que o governo federal tome as rédeas da situação e reveja a política para a bacia leiteira nacional. Segundo ele, os produtores não buscam reserva de mercado, mas competição justa para poderem sobreviver: “os nossos impostos aqui são muito mais altos, a lei trabalhista, muito mais exigente. Então, essa importação, acima de tudo, é desleal. Com um agravante, senhor presidente: esse leite importado da Argentina e do Uruguai ele sofre subsídios, existe isenção de PIS e Cofins para esse leite importado”.

LEIA TAMBÉM: PASSEIO - Bolsonaro reúne mais de mil motociclistas em passeio por Brasília

LEIA MAIS: MANIFESTAÇÕES - Milhares de pessoas vão às ruas do Brasil inteiro neste sábado (01)

LEIA AINDA: INDEPENDÊNCIA - Bolsonaro critica governadores e diz que é hora de um novo grito de independência

Fonte: LEIA LUCAS - com informações Canal Rural

FOTOS DA NOTÍCIA Clique na foto para abrir

NOTÍCIAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}