Notícias

Quinta-Feira, 29 de Julho de 2021 14:22

MARIA DA PENHA: Otaviano Pivetta é acusado pela Polícia de Santa Catarina de espancar esposa

Fato teria ocorrido em Santa Catarina, no início do mês
Autor: Pablo Rodrigo e Yuri Ramires / Gazeta Digital - Edição José Boas / LEIA LUCAS

CUIABÁ – Vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta (sem partido) foi acusado de ter agredido a esposa, Viviane Cristina Kawamoto Pivetta, no dia 7 de julho, em Itapema, Santa Catarina, (72km ao sul de Florianópolis). Ela acionou a Polícia Militar, que encaminhou o casal para a delegacia. Consta no protocolo policial nº 6802019 que Viviane apresentava vermelhidão no rosto, braços e pernas. 

A informação foi publicada no final da manhã desta quinta-feira (29) pelo portar de notícias Gazeta Digital. Segundo a matéria, o fato foi confirmado pela Polícia Militar de Santa Catarina.

De acordo com os jornalistas Pablo Rodrigo e Yuri Ramires, que assinam o texto, o Boletim de Ocorrência afirma que a viatura foi acionada por Viviane via 190, que relatou ter sido agredida pelo vice-governador dentro do apartamento em que eles estavam, próximo à Praia de Itapema. Segundo a vítima, Pivetta lhe agrediu e ainda bateu com sua cabeça no sofá algumas vezes. Viviane mostrou aos policiais marcas vermelhas no rosto, pernas e no braço, que teriam sido ocasionadas nas agressões.

Questionado sobre o fato, o vice-governador afirmou aos policiais que a esposa mordeu sua mão, mas que em nenhum momento a agrediu. Assim que foram informados que seriam levados para a delegacia, Viviane deu outra versão aos militares.

Segundo a PM, ela começou a relatar fatos diferentes, dizendo que apenas discutiram e que não queria mais registrar o boletim de ocorrência. Mas, como Viviane já tinha dito que foi agredida e estava com vermelhidão pelo corpo, a orientação era dar continuidade na ocorrência.

Sendo assim, com base nas orientações da Segurança Pública de Santa Catarina, o casal foi levado para a Delegacia de Polícia, onde o caso foi registrado.

LEI MARIA DA PENHA – Desde dezembro de 2019 é obrigatório, por Lei, que sejam notificados os casos de violência contra a mulher em um prazo de até 24h após o fato ocorrido, na Delegacia de Polícia mais próxima da vítima. A medida foi promulgada pelo Congresso Nacional que entendeu que a identificação da vítima e a notificação compulsória da agressão contra a mulher cumpre medida de prevenção e combate aos casos de violência doméstica (art. 1º). (CLIQUE AQUI para ler a Lei na íntegra)

A VERSÃO DE PIVETTA - Em nota enviada pela assessora Carla Rocha ao, vice-governador confirmou o desentendimento com a esposa, mas informa que a o boletim de ocorrência 'não condiz' com o que realmente aconteceu. Veja abaixo:

O vice-governador Otaviano Pivetta e sua esposa Viviane Kawamoto Pivetta informam que o desentendimento em Itapema, Santa Catarina, no dia 7 de julho se tratou de uma discussão de casal e o boletim de ocorrência registrado não condiz com o que realmente ocorreu.

Otaviano e Viviane tem o mesmo defensor, que já está atuando para arquivar o caso. Por ser uma questão pessoal, o casal informa que o caso diz respeito apenas ao âmbito familiar”.

Foto: Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde (na foto, Otaviano Pivetta, então Prefeito de Lucas do Rio Verde, gestão 2013 - 2016, à direita, aperta a mão de seu vice, Miguel Vaz Ribeiro)

LEIA TAMBÉM: SEM ESPAÇO: Mauro Mendes já considera nomes para substituir Otaviano Pivetta como vice em 2022 (Publicado em 23.Mai.2021)

LEIA AINDA: OPINIÃO: Pivetta X Pivetta, o que o prefeito diria ao vice-governador? (Publicado em 11.Mai.2021)

Fonte: Gazeta Digital

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}