Notícias

Terça-Feira, 27 de Julho de 2021 13:46

LÁZARO BARBOSA: Viúva, ex-mulher e ex-sogra do psicopata são acusadas de auxiliar fuga

Segundo investigações, as três ajudaram na fuga do bandido durante os 20 dias em que ele foi procurado pela Polícia
Autor: Willian Matos e Geovanna Bispo / Jornal de Brasília - Edição: José Boas / LEIA LUCAS

BRASÍLIA – A Polícia Civil de Goiás (PCGO) indiciou a viúva, a ex-mulher e a ex-sogra de Lázaro Barbosa de Sousa, autor de chacina no Incra 9 (Ceilândia) e de diversos outros crimes em junho deste ano. De acordo com as investigações, as mulheres tiveram contato com Lázaro durante os 20 dias de fuga da polícia e não denunciaram às autoridades.

Após a chacina, ocorrida no dia 9 de junho, Lázaro peregrinou por Águas Lindas-GO e Cocalzinho-GO (em Cocalzinho, andou entre os distritos de Edilândia e Girassol). O fugitivo passou 20 dias na mira da polícia sem ser preso, e só foi capturado morto, após troca de tiros com policiais. Mais de 270 agentes participaram da operação.

CONTATO - Durante a fuga, Lázaro teve contato com a ex-mulher Luana Cristina Evangelista, de 30 anos, e com a ex-sogra Isabel Evangelista de Sousa, de 65 anos. Ele buscou ajuda com as duas. Inicialmente, elas disseram que não haviam tido contato com ele. Depois, confessaram que ele passou na casa delas e deixou R$ 300 para o filho.

As três foram indiciadas pelo crime previsto no artigo 348 do Código Penal, que qualifica como crime o auxílio a suspeito para que fuja de ação policial. Se condenadas, poderão pegar de um a seis meses de prisão e multa. As investigadas respondem ao processo em liberdade.

RELAÇÕES CRIMINOSAS – A viúva de Lázaro Barbosa afirmou em seu depoimento à Polícia que não sabia do suposto envolvimento do marido com fazendeiros da região. Segundo sua advogada, em entrevista concedida ao Jornal de Brasília, a acusada foi chamada à delegacia em situação de informante, para prestar esclarecimentos sobre o caso.

A PCGO tem trabalhado com a hipótese de que Lázaro não agiu sozinho no crime no Incra, além de possivelmente fazer parte de uma quadrilha que poderia reunir fazendeiros e políticos. O principal acusado de ajudar Lázaro é o fazendeiro Elmi Caetano, de 74 anos, que, segundo o caseiro da propriedade do idoso, Alain de Santana, durante o período de fuga de Lázaro, Elmi teria dado abrigo ao acusado por cinco dias.

Elmi ainda é investigado por ser o mandante da chacina, já que, segundo o próprio idoso, a família devia dinheiro para ele. Atualmente, Elmi está preso acusado de favorecimento pessoal, que consiste na prática de atrapalhar as investigações das autoridades, e posse ou porte ilegal de arma de fogo.

Arte: Jornal Metrópoles

LEIA TAMBÉM: LÁZARO BARBOSA: Polícia divulga bilhete do psicopata pedindo mais balas a comparsa “...só tenho 35 munições” (Publicado em 05.Jul.2021)

LEIA AINDA: LÁZARO BARBOSA ESTUPRADOR: Laudo da Polícia confirma que psicopata estuprou jovem dias antes de matar família Vidal (Publicado em 02.Jul.2021)

Fonte: Jornal de Brasília

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}