Notícias

Quarta-Feira, 19 de Maio de 2021 12:48

EDUCAÇÃO: Professores de MT e MS condicionam retorno à segurança sanitária

Audiência pública deve ocorrer na semana que vem para debater termos e ajustes com os governos dos dois estados
Autor: José Boas

REDAÇÃO – No Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação, professores de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul levam aos governadores dos dois estados demandas para que haja o retorno às aulas. De acordo com lideranças sindicais, os professores querem voltar às salas de aula, mas condicionam este retorno à segurança sanitária. Em outras palavras, os profissionais da educação querem que professores e corpo auxiliar sejam vacinados contra a COVID-19 e que sejam viabilizadas ações que evitem aglomeração de alunos nas salas de aula.

Leandro Viana, um dos coordenadores do movimento, questiona a falta de propostas concretas dos governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul ao tema: “Qual o sentido de vacinar docentes e deixar de lado o porteiro ou outro trabalhador da escola? Quem cuida da faxina não seria quem está tanto ou mais sob risco?”.

DEBATE ABERTO – As lideranças que organizam o movimento já encaminharam solicitação, às Secretarias de Educação dos governos dos dois estados, para que seja realizada, no próximo dia 27 (quinta-feira), uma audiência pública com a finalidade de ampliar o debate sobre a questão da volta às salas de aula. Os professores questionam o fato de haver pressão pelo retorno, mas sem garantias sanitárias e em um ambiente que, de acordo com eles, revela aumento no número de casos de COVID-19 e até encerramento da produção de vacinas no Brasil por falta de insumos.

LEIA TAMBÉM: EDUCAÇÃO: Governo de Mato Grosso decide adiar retorno das aulas presenciais na rede pública

LEIA MAIS: LUCAS DO RIO VERDE - TJMT cassa Lei que obrigava escolas municipais a dar aulas de Ciência Política

Fonte: ANDES - Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}