Notícias

Quinta-Feira, 20 de Maio de 2021 16:09

EDUCAÇÃO: Após ameaça de greve, Governo de Mato Grosso garante vacinação aos professores da rede pública

“Fizemos esse pedido de prioridade máxima para vacinar os profissionais da Educação, pois entendemos a importância dos serviços que eles prestam”, disse Mauro Mendes
Autor: José Boas

REDAÇÃO – A Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT) atendeu ao pedido do Governo de Mato Grosso e decidiu que a vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da Educação poderá começar após o término da imunização dos profissionais da Segurança Pública.  A decisão foi tomada na tarde de ontem (quarta-feira, 19) e, de acordo com o secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, serão destinados 10% do total de doses encaminhadas ao estado na próxima remessa de vacinas feita pelo Ministério da Saúde.

Em declaração através da Secretaria de Comunicação do Palácio Paiaguás, o governador Mauro Mendes disse que o pedido foi feito “... sob caráter de prioridade máxima para vacinar os profissionais da Educação, pois entendemos a importância dos serviços que eles prestam e também para termos plenas condições de fazer o retorno às aulas presenciais. Educação é um serviço essencial”.

GREVE – A decisão do Governo do Estado vem em resposta a diversas pressões, feitas desde o começo da semana, por parte dos professores do estado. Como adiantado pelo jornalismo LEIA LUCAS, os docentes exigiam que o retorno às salas de aula fosse condicionado à vacinação dos servidores da rede pública de ensino e que, como último recurso, uma greve poderia ser deflagrada, exigindo que o governador atendesse a demanda. (CLIQUE AQUI para ler a matéria)

Pressionado, Mendes explicou que “o Estado de Mato Grosso trabalhou para viabilizar a antecipação da imunização desta categoria. Como essa quantidade de doses já está sendo direcionada para o público da Segurança Pública, nós iremos apenas redirecionar para outro grupo – o que não vai prejudicar o esquema vacinal de outros públicos que estão sendo imunizados”. 

CONTRADIÇÃO – Grupos de oposição ao Palácio Paiaguás, no entanto, questionaram a resposta oferecida por Mendes, lembrando que foi ele mesmo que, recentemente, vetou a proposta de estender a prioridade de vacinação aos professores e servidores da rede de ensino de Mato Grosso.

LEIA TAMBÉM: EDUCAÇÃO: Governo de Mato Grosso decide adiar retorno das aulas presenciais na rede pública

LEIA MAIS: VACINAÇÃO: Entre as 12 maiores cidades de Mato Grosso, Lucas do Rio Verde tem o pior índice de cobertura

Fonte: Governo do Estado de Mato Grosso

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}