Notícias

Terça-Feira, 17 de Novembro de 2020 06:28

Delegado pede imagens de câmeras que flagraram homicídio de jornalista em MT

O delegado Edmundo Félix de Barros Filho solicitou as imagens de câmeras de segurança de casas e estabelecimentos comerciais que flagraram o momento em que o jornalista Ediney Menezes, 44 anos, foi morto a tiros, no final da noite deste domingo (15), no Centro da cidade de Peixoto de Azevedo.

Segundo Edmundo, ele já escreveu e assinou uma portaria que autoriza a abertura da investigação. “É o necessário para o inquérito policial para que sejam feitas as diligências necessárias, como oitiva de testemunhas e coleta de imagens de câmeras”, disse. Será ele o principal responsável pela investigação.

O delegado disse que as imagens das câmeras ainda estão sendo extraídas e, por isso, ainda não foi ainda visualizado. Paralelo a isso, testemunhas do homicídio e de familiares estão sendo ouvidos. Os depoimentos são necessários “para que a gente possa seguir alguma linha de investigação”, esclarece Edmundo.

Garante ainda que os policiais fizeram o isolamento do local e preservaram a cena do crime. Um exame de necropsia no corpo do jornalista. “Por ora, estamos fazendo as diligências possíveis e de imediato para que prontamente seja elucidado o caso”, conclui.

O caso

O jornalista Ediney Menezes foi encontrado morto dentro do Hyundai HB20, na rua Itamar Dias, Centro de Peixoto. Conforme informações do boletim de ocorrência, uma moto emparelhou com o carro de Ediney e um homem efetuou vários disparos. Ele morreu com três tiros na cabeça.

Segundo testemunhas anônimas e câmeras locais, o suposto suspeito é um homem identificado por "Alan Kaká".

Fonte: RDNews

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}