Notícias

Quinta-Feira, 29 de Julho de 2021 15:53

ASSÉDIO SEXUAL: Professores são acusados de trocar boas notas por sexo com alunas menores

Vítimas de 13, 14 e 17 anos apresentaram mensagens incriminando os acusados
Autor: UOL Notícias - Edição: José Boas

MACAPÁ – Dois professores de uma escola do Amapá foram indiciados pela Polícia Civil sob a acusação de assédio sexual cometido contra três estudantes de 13, 14 e 17 anos. Segundo as denunciantes, os suspeitos sugeriram que elas trocassem encontros sexuais por notas melhores em seus boletins escolares. O caso foi levado à Polícia Civil do estado e as adolescentes apresentaram conversas entre elas e os acusados onde eram sugeridos que as notas poderiam ser melhoradas, caso as vítimas aceitassem se encontrar foram do ambiente escolar.

Segundo matéria do UOL Notícias, o delegado Ruben Neves Júnior, responsável pelas investigações, um dos professores teria convidado as duas alunas mais jovens para encontros e sugerido que elas não fizessem provas, com a garantia de aprovação se praticassem atos sexuais com ele. No entanto, com a recusa à proposta, as adolescentes passaram a ser ameaçadas de reprovação, até decidir procurar a coordenação da escola.

O outro professor, continua a matéria, negou os crimes e confirmou que manteve conversas por um aplicativo de mensagens com uma aluna de 17 anos, mas disse que a tentativa era encontrá-la para entregar suas avaliações. O homem disse ainda que a ocorrência policial foi registrada apenas porque a adolescente pensou que ficaria reprovada.

A notícia da prática do crime foi encaminhada à Vara da Infância e Juventude e, após investigação policial, os dois professores foram indiciados por assédio sexual contra adolescentes.

O QUE DIZ A LEI? – Segundo a legislação brasileira, no Código Penal, artigo 216-A, "constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função. Pena - detenção, de 1 (um) a 2 (dois) anos. No Parágrafo 2º, diz que a pena é aumentada em até um terço se a vítima é menor de 18 (dezoito) anos.

LEIA TAMBÉM: ESTUPRADOR: Polícia de Mato Grosso prende homem acusado de estuprar sua sobrinha durante 5 anos (Publicado em 17.Jun.2021)

LEIA AINDA: AÇÃO INTERNACIONAL: Mato Grosso integra força-tarefa internacional de combate ao abuso sexual de menores pela internet (Publicado em 09.Jun.2021)

Fonte: Terra MT Digital

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}