Notícias

Sexta-Feira, 21 de Maio de 2021 11:38

A FAVOR: Fachin vota pela validade da delação de Cabral contra Toffoli, mas decisão final é do plenário do STF

Pesa contra Dias Toffoli a acusação de ele blindar, no STF, grupo de investigados na Lava Jato
Autor: José Boas

REDAÇÃO – O plenário do STF – Supremo Tribunal Federal – começou a julgar, na manhã desta sexta-feira (21), se a delação premiada do ex-governador Sérgio Cabral na Operação Lava Jato tem validade ou não no caso de investigação contra o ministro Dias Toffoli. O primeiro voto foi do relator do caso, ministro Edson Fachin, que foi favorável ao acordo feito entre a Polícia Federal e Cabral, mas disse que “não é admissível que uma autoridade policial faça acordos previamente rejeitados pelo Ministério Público”. Em seguida, votaram Gilmar Mendes, que foi contra a delação e Luiz Roberto Barroso, que acompanhou o voto de Fachin.

O tema só voltou à tona porque a PGR - Procuradoria Geral da República – protocolou pedido para que o acordo de delação premiada de Sérgio Cabral fosse invalidado pelo STF. Neste depoimento, o ex-governador fluminense diz que Dias Toffoli recebeu, entre os anos de 2014 e 2015, quando Toffoli era ministro do TSE.

INDÍCIOS – A partir das denúncias, a Polícia Federal começou a juntar provas da participação do ministro Toffoli no esquema indicado por Cabral. Foram juntados documentos extraídos de e-mails trocados pelo acusado com outras pessoas indiciadas e já condenadas na Operação Lava Jato, agendas, mensagens por aplicativos e anotações do próprio ex-governador. Em todos os momentos, Toffoli nega as acusações e diz desconhecer o teor dos documentos apresentados pela PF ao STF pedindo que seja aberto o processo de investigação.

LEIA TAMBÉM: AUTORIZADA: Edson Fachin autoriza PF a buscar provas contra Dias Toffoli

LEIA MAIS: NA MIRA DA PF: Suspeitas de repasses ilegais de dinheiro a Dias Toffoli

Fonte: Jornal de Brasília

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}