ARTIGO: Com ferrovia, Mato Grosso sai do campo das intenções e passa para a ação, destaca Senador Fávaro

Sábado, 25 de Setembro de 2021 21:45

ARTIGO: Com ferrovia, Mato Grosso sai do campo das intenções e passa para a ação, destaca Senador Fávaro

“Em 2025, quando o trecho até Cuiabá estiver pronto, passaremos a um novo patamar em termo de infraestrutura. Esta será, sem dúvida, não apenas a ferrovia do agronegócio, mas a ferrovia da indústria, a ferrovia do comércio, a ferrovia de todos os mato-grossenses”

REDAÇÃO – Mato Grosso tem dia e hora marcados para atingir um novo patamar em infraestrutura. A avaliação foi feita pelo senador Carlos Fávaro (PSD-MT), na última segunda-feira (20), durante solenidade de assinatura de contrato para o início das obras da Ferrovia Olacyr de Moraes, que ligará as cidades de Rondonópolis e Lucas do Rio Verde, passando por Cuiabá. Ao classificar o dia como histórico, Fávaro destacou que Mato Grosso sai, neste momento, do campo das intenções para o das ações.

As obras, que serão tocadas pela Rumo Logística, demandarão um investimento privado da ordem de R$ 11 bilhões. “Em 2025, quando o trecho até Cuiabá estiver pronto, passaremos a um novo patamar em termo de infraestrutura. Esta será, sem dúvida, não apenas a ferrovia do agronegócio, mas a ferrovia da indústria, a ferrovia do comércio, a ferrovia de todos os mato-grossenses”, pontuou o senador.

Um dos pontos destacados pelo senador para a concretização das obras da ferrovia estadual é a união da classe política mato-grossense em torno do projeto. “Houve um trabalho intenso do governador Mauro Mendes [do DEM], da Assembleia Legislativa e da bancada federal. Isso é o que a população precisa, de uma política de resultado, que chegue na ponta, no cotidiano das pessoas, mudando para melhor suas vidas”.

UM PROJETO, MUITAS MÃOS - O trabalho dos três senadores de Mato Grosso, que atuaram em prol da ferrovia, foi também lembrado por Mauro, durante o pronunciamento dele. “Jayme [Campos], [Carlos] Fávaro e Wellington [Fagundes], vocês sabem a importância que vocês tiveram para essa ferrovia sair do papel”.

CEO da Rumo, João Alberto Abreu projetou que a expectativa é que a ferrovia chegue a Nova Mutum em 2027 e, por fim, a Lucas do Rio Verde no ano seguinte. “Vamos construir uma ferrovia que vai ser referência em engenharia, cumprindo os prazos”. Ele também salientou que a atuação dos senadores em prol da ferrovia é uma prova inequívoca de que o propósito é o de trazer eficiência, desenvolvimento e justiça social para Mato Grosso.

Secretário Executivo do Ministério da Infraestrutura, Marcelo Sampaio pontuou que atualmente o transporte de cargas no país por ferrovias representa apenas 15% do total e a intenção é dobrar o volume nos próximos anos. “Sem dúvidas, esta ferrovia será muito importante para que consigamos isso”.

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}