Quarta-Feira, 03 de Março de 2021

Notícias

Sábado, 09 de Janeiro de 2021 07:53

Ex-mulher é presa acusada de mandar matar servidor em Lucas

Autor: Redação

O homicídio que vitimou Hailton Cordovil Amador, de 30 anos de idade, foi praticado no início da manhã desta sexta-feira, 8 de janeiro. Uma guarnição da Polícia Militar que realizava rondas pelo bairro Tessele Junior ouviu os disparos, e visualizou um indivíduo correndo com uma arma na mão.

O homem de 19 anos foi detido e a arma, um revólver calibre 38, com 5 munições deflagradas, foi apreendida. Hailton chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas veio a óbito pela gravidade dos ferimentos causados. Os disparos foram feitos no barracão onde funciona uma empresa de reciclagem.

A vítima era motorista de caminhão e estava vinculada ao SAAE de Lucas do Rio Verde. No barracão, os funcionários, assustados, preferiram se calar diante do fato, e ninguém afirmou ter visto o momento dos disparos.

O homem preso em flagrante delatou mais dois participantes, sendo um adolescente e a ex-companheira de Hailton. O menor não foi encontrado em casa, mas sua mãe, ao tomar conhecimento de que o filho era procurado, teria o apresentado à autoridade policial.

A mulher que teria arquitetado o plano foi presa em seu local de trabalho. Ela seria integrante de uma facção criminosa e estaria ameaçando Hailton. O primeiro homem preso afirmou que recebeu em dezembro, a proposta de matar o motorista. Desde então, em posse da descrição de Hailton, ele e o adolescente estariam planejando o crime.

A ex-companheira de Hailton teria negado a participação no crime, mesmo assim, deverá responder, assim como o outro adulto, pelo crime de homicídio qualificado – cometido por paga ou promessa de recompensa. O adolescente responderá a ato infracional análogo a homicídio qualificado.

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}