Quinta-Feira, 13 de Agosto de 2020

Notícias

Segunda-Feira, 16 de Março de 2020 13:51

Eleição suplementar poderá ser adiada por causa do coronavírus

O ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta se reúne nesta segunda-feira (16) com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para conversar sobre a possibildidade de adiamento da eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso. O pleito está marcado para ocorrer no dia 26 de abril e pode sofrer alteração devido a pandemia do Covid-19, o coronavírus.

A informação foi divulgada pela coluna Painel, do jornal a Folha do São Paulo desta segunda-feira. Em Mato Grosso, até o momento, nenhum caso da doença foi confirmado. No entanto, oito casos suspeitos estão sendo monitorados pela Secretaria de Estado de Saúde.

A eleição suplmentar foi marcada em razão da cassação da senadora Selma Arruda (Podemos) por caixa 2 e abuso do poder econômico. O governador Mauro Mendes (DEM) já havia ingressado com um pedido no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) no início deste mês pedindo o adiamento da eleição e, entre os motivos, alegou a pandemia.

No pedido, ele citou a expansão do coronavírus no Estado e a necessidade de evitar aglomerações e compartilhamento de objetos. A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, negou o pedido.

Após as convenções partidárias no dia 13 de março, o Estado contabiliza 12 candidatos à cobiçada vaga. Destes, apenas três participaram do pleito passado quando foram eleitos Selma e Jaime Campos (DEM). São eles: Nilson Leitão (PSDB), Procurador Mauro (PSOL) e Carlos Fávaro (PSD).

O número de candidatos supera o da eleição de 2018. A diferença é que naquela ocasião havia duas vagas.

Fonte: Midia News

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}