Dia Internacional da mulher: conheça Maria Florentina

» Semana da Mulher

Por Da redação em 08 de Março de 2013 ás 07:47

Leia Lucas

No dia Internacional da Mulher, você vai conhecer dona Maria Florentina da Silva, que acompanha o filho no curso de direito. Um grande exemplo de mulher, mãe dedicada e guerreira.

A senhora Maria Florentina da Silva nasceu em Barra do Alecrim, no estado do Espírito Santo, há 48 anos.

A família, numerosa, foi para o estado do Paraná quando ela tinha cinco anos, e dois anos depois foi tentar a sorte no Paraguai.

No país vizinho, ela trabalhou durante a sua infância na lavoura, e casou-se aos 11 anos. Dona Maria teve cinco filhos. O casamento precoce impediu que ela pudesse viver sua juventude.

A transição de adolescente para mulher foi muito difícil, segundo ela. Dona Maria acredita que a vida hoje é mais fácil, pelas oportunidades que a mulher vem conquistando, graças ao trabalho e a dedicação.

Um dos filhos de Dona Maria foi diagnosticado aos seis anos com distrofia muscular, uma doença rara, que acomete apenas meninos. Desde então a mãe se tornou uma guerreira, batalhadora, se dedicando quase que exclusivamente ao jovem.

Como a doença é progressiva, ao longo dos anos a situação do jovem foi se complicando, mas a mãe estava sempre lá, estendendo a mão e dando uma lição de amor a cada dia. Ela teve outra filha, Vitória, que acompanha essa luta desde bebê. Quando dona Maria levava o menino à escola, na cadeira de rodas, Vitória ia no colo do irmão.

Hoje, o jovem cursa o sétimo semestre do curso de direito na Faculdade La Salle, e as duas estão sempre junto com o jovem. “No dia da formatura, a sensação vai ser de que toda a luta valeu a pena, independente do que vai acontecer depois”, diz a valente mulher.

Ela se considera uma mãe dedicada, e não há como discordar, mas tem medo das conseqüências do mundo de hoje, principalmente quando pensa em Vitória. Confiante, ela se revela realizada, e tem na família sua grande base e exemplo para novas batalhas.

Acha que é justa a homenagem recebida pelas mulheres no dia 8 de março, porque somente a mulher, com tantas atribuições, seria capaz de suportar tantas funções em um mesmo dia. “A mulher precisa ser mulher, mãe, companheira, amiga, e saber que temos a missão mais sagrada do mundo, que é conceber uma nova vida e zelar por ela. É um dom divino que não se pode simplesmente deixar de lado na primeira dificuldade que aparece”, completa a mãe heroína.

Com esse belo exemplo de mulher, o site Leia Lucas parabeniza a Mulher pela passagem do seu dia. Não importa se o lar é rico ou dos mais humildes, se a família é numerosa ou reduzida. O fato de haver uma mulher na família mostra que ali tem amor, sensibilidade, e acima de tudo compromisso com a vida. Feliz dia Internacional da Mulher e que as lutas sejam sempre duras, mas eu as vitórias sejam sempre doces. Parabéns.

“O real sentido da palavra heroína não remete a alguém com poderes sobrenaturais que surge à noite para salvar a cidade garras de algum ser malvado. A verdadeira heroína é a que foi vencendo obstáculos à medida que surgiram os obstáculos”.