Policial licenciado, Medeiros discorda de Bolsonaro em retirada de multa no uso de cadeirinha

» Segurança

16 de Junho de 2019 ás 09:04

Policial rodoviário federal em Mato Grosso por 20 anos, o deputado federal José Medeiros (Pode), vice-líder do Governo de Jair Bolsonaro (PSL) na Câmara, discorda de parte do projeto de lei que altera o Código de Trânsito Brasileiro, encaminhado pelo Executivo ao Congresso no início do mês de junho. De acordo com o parlamentar, a aplicação de multa para o condutor que não utilizar cadeirinha para crianças, é fundamental para salvar vidas.
 
“Acho aquela lei muito importante. As vezes a criança não quer ficar e os pais acabam cedendo. Mas se você tem o peso da coação estatal, dizendo que vai ser multado, acaba deixando a criança na cadeirinha”, disse o deputado, explicando que como policial já presenciou muitos acidentes em que crianças foram não estarem sendo transportadas de forma irregular.
 
“Eu já presenciei fatos em que você chega e encontra a criança sã e salva na cadeirinha. É uma coisa que precisamos discutir. Muita gente entende essas coisas apenas como um caça-níquel, indústria da multa. Eu sempre digo que existe a industria da infração, porque o Estado não consegue multar em um ano o tanto de infração que tem em um dia. Mas isso vai a discussão ainda. Neste ponto eu e o presidente pensamos diferente”, afirmou.
 
Para o parlamentar, a melhor forma de educar o condutor neste caso, é mexer em seu bolso. “A melhor campanha mesmo é a do bolso, porque se você mexeu no bolso funciona. Eu antigamente tinha a dificuldade de usar cinto de segurança, mas depois que entrei na polícia, eu poderia ser punido. Hoje em dia tenho o habito de usar e o cinto já me salvou por pelo menos duas vezes”, destacou.
 
O projeto de lei apresentado pelo presidente, pretende acabar com as multas aplicadas a quem transportar crianças sem a cadeirinha, como prevê uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). O texto que será votado na Câmara afirma que o transporte de crianças fora das normas de segurança será punido apenas com uma advertência por escrito, sem pagamento de multa.
 
A infração para motoristas que transportam crianças sem o equipamento é hoje em dia considerada gravíssima e pode aplicar uma multa de R$ 293,47.
 

Fonte: Olhar Direto

» Mais Imagens