Tenente ré por morte de aluno tenta promoção nos Bombeiros

» Segurança

Por Midia News em 01 de Março de 2019 ás 06:49

A tenente Izadora Ledur Souza Dechamps, do Corpo de Bombeiros de Mato Grosso, passará por uma inspeção de saúde para tentar promoção dentro da corporação. A informação consta no Boletim Geral Eletrônico dos Bombeiros do dia 21 de fevereiro. A oficial é acusada de torturar o aluno Rodrigo Patrício Lima Claro, de 21 anos, que morreu em novembro de 2016, durante um treinamento na Lagoa Trevisan.

Ledur, que hoje trabalha na área administrativa, quer se tornar capitã. Atualmente, a oficial recebe R$ 15,1 mil. Caso consiga a ascensão na hierarquia, o salário será R$ 19 mil. A inspeção de saúde é necessária quando o oficial requisita a promoção. Segundo o documento, a tenente deve passar pelo procedimento.

Ainda segundo a publicação, há 41 vagas de capitão do Corpo de Bombeiros em aberto, mas apenas nove oficiais atendem aos pré-requisitos. Sendo a Ledur, a primeira da lista. A tenente Ledur responde por crime de tortura. O caso está em andamento na 11ª Vara Criminal Militar de Cuiabá, sob a titularidade do juiz Marcos Faleiros.

Após dois anos afastadas da corporação, a tenente se apresentou em janeiro deste ano e está atuando na parte administrativa da Diretoria de Segurança Contra Incêndio e Pânico. 

Nos últimos dois anos, a tenente apresentou ao menos oito atestados médicos alegando depressão profunda, o que lhe permitiu o afastamento. O primeiro deles foi entregue à corporação em 25 de novembro, 10 dias após a morte do aspirante.

 

» Mais Imagens