Deputado propõe retirar tomadas e fios elétricos das celas prisionais do Estado

» Segurança

Por RDNews em 28 de Fevereiro de 2019 ás 06:49

Com a proposta de inibir as ações criminosas dentro das unidades prisionais do Estado, o deputado e ex-presidente do sindicato dos Sindspen João Batista (Pros) apresentou projeto que veda a instalação de tomadas de energia elétrica nas celas dos estabelecimentos penais, devendo ser providenciada a retirada daquelas já instaladas. Atualmente existem cerca de 11.200 detentos no Estado.

“Desta forma, acredito que vamos impedir que presos continuem a disseminar e comandar o crime organizado aqui fora. Sem energia, sem celulares, é simples", defende o deputado. Outro dispositivo destacado no PL, dispõe sobre a restrição ao uso de áreas no entorno das unidades penais, visando impossibilitar atos de tentativas de fuga orquestradas pelo crime organizado.

 “A Penitenciária Central do Estado de Mato Grosso (PCE) já foi alvo de vários atentados criminosos, tais como: explosões, apreensões de dinamites e drones, além de detenções efetuadas em flagrante por agentes penitenciários, de indivíduos arremessando drogas e celulares para dentro das unidades prisionais”, ressalta o parlamentar.

João Batista reclama ainda do déficit no quadro efetivo dos servidores públicos, principalmente os de agentes penitenciários, afirmando que sua proposição irá garantir a integridade física dos profissionais da Segurança Pública e toda a sociedade.

“É preciso o emprego de posturas mais rigorosas no combate ao crime. Em Mato Grosso, a maioria dos estabelecimentos prisionais está distante há mais de mil quilômetros da Capital, não possuindo em suas instalações torres de vigilâncias, sistema de monitoramento e limitadores externos para segurança orgânica”, concluiu João Batista. (Com Assessoria)

 

» Mais Imagens