Fávaro critica blitz da Sefaz a produtores em época de colheita

» Política

Por RDNews em 11 de Fevereiro de 2018 ás 06:39

Uma crítica feita pelo vice-governador Carlos Fávaro (PSD) à ação de Sefaz (Secretaria Estadual de Fazenda) de bloquear o transporte de máquinas agrícolas para áreas de lavouras no interior de Mato Grosso está circulando nas redes sociais.

O vídeo, que traz apenas a voz de Fávaro coberta com imagem de máquinas agrícolas supostamente sendo apreendidas,  está sendo divulgado por correligionários de Fávaro. Alas do partido defendem o rompimento com o Governo por avaliarem o vice-governador como um potencial candidato ao comando do Executivo estadual nas eleições deste ano.

Na gravação, Fávaro diz que a política de fiscalização do governador Pedro Taques é “burocrática” e “inibidora” do desenvolvimento econômico do Estado. “Eu não posso concordar com um Estado que quer inverter as coisas e atrapalhar o desenvolvimento a qualquer preço. Nunca defenderei a ilegalidade, nunca defenderei criminosos em qualquer área, mas um Estado que tem na força de sua economia a agricultura, a agropecuária que alavancam o desenvolvimento, homens e mulheres estão trabalhando no momento da colheita, gerando empregos, e ter um Estado como atrapalhador, eu não posso admitir”.

Fávaro menciona “blitz” fiscal realizada pela Sefaz em regiões de fazendas de lavoura no interior de Mato Grosso. Ao RDNews, o deputado Pedro Satélite disse que a cobrança vem ocorrendo há cinco dias e multas, que variam entre R$ 50 e R$ 70 mil, já foram aplicadas.

“Está acontecendo em todo interior, o trabalhador sai de sua fazenda com a ceifadeira, por exemplo, o pessoal da Sefaz está lá para multar. São multas de R$ 50, R$ 60, R$ 70 mil, que o trabalhador não tem condições de pagar. O correto seria advertir o trabalhador para, caso não fosse corrigido o problema, então multar. Mas, a Sefaz está multando sem nenhum aviso”.

Na mensagem, Fávaro afirma que a fiscalização do governo tem perfil de Estado cobrador para cobrir furo de caixa. O vice-governador diz, ainda, que pediu ao secretário de Fazenda o acompanhamento dos casos, para impedir exageros na notificação de infrações.

» Mais Imagens