Homem que matou tia é frio e veio para MT após ameaçar mãe em SP

» Polícia

04 de Julho de 2019 ás 08:55

JKNotícias

O suspeito de assassinar a própria tia, abrir o tórax dela e arrancar o coração da vítima, foi autuado em flagrante por homicídio qualificado, por motivo fútil, e pode ser pegar de 12 a 30 anos de prisão. Lumar Costa da Silva, 28 anos, está preso e admitiu ter cometido o crime contra a parente, Maria Zelia da Silva Cosmos, 55.
 
O crime aconteceu na noite de terça (2), em Sorriso (a 420 km de Cuiabá), e chocou a população. Conforme a Polícia Civil, Lumar esfaqueou a tia até a morte, depois abriu o tórax e arrancou o coração dela, levando o órgão até a casa da prima – filha da vítima –, onde o deixou em um tanque de lavar roupa. Na sequência, Lumar obrigou a prima, sob ameaças, a entregar as chaves de um veículo Citroen C3, e saiu com ele pela cidade. Posteriormente, colidiu o carro em transformador de energia, após invadir o terreno da empresa Energisa. Ainda no local, o suspeito tentou colocar fogo no automóvel. Segundo o preso, ele queria deixar a cidade sem energia elétrica.
 
Depois, seguiu a pé até ser abordado pela Polícia Militar, bastante transtornado. Segundo os militares, o suspeito reagiu e foi necessário uso progressivo e moderado de força física, com técnicas de imobilização, e ainda reforço policial. O suspeito encontra-se sob custódia na Delegacia de Sorriso.
 
A princípio, ele não tem passagem policial. Segundo testemunhas, o rapaz é muito inteligente, trabalhou em multinacional e fala outros idiomas. Conforme levantamento da Polícia Civil, o suspeito estava há apenas há 4 dias na cidade. Ele foi para Sorriso após ameaçar a mãe e outros familiares com um facão, no estado de São Paulo. Em Sorriso, ficou abrigado na casa da tia, de favor. A Polícia Civil informou que tenta esclarecer a motivação do crime. O local onde a vítima foi esfaqueada e o lugar onde o coração dela foi deixado foram periciados pela Politec. 
 
O delegado André Eduardo Ribeiro, que conduz às investigações, disse que toda a cidade está “perplexa e chocada pela brutalidade dos fatos”, praticada diante de banal desentendimento em razão da tia ter pedido para ele sair de casa, por estar usando drogas e ela não admitir isso dentro da residência. “A vítima era uma pessoa muito religiosa e não aceitava uso de entorpecentes, e ainda ouvia algumas músicas, que a tia não gostava e, portanto, pediu para ele deixar a casa. Isso foi deixando-o revoltado, ocasionando essa situação”, disse o delegado.
 
“Ele se demonstra muito frio, como se nada tivesse acontecido. Sorri, conversa com as pessoas, até gravou com alguns meios de comunicação, e não fala nada com nada. Mas, é muito frio e não demonstra nenhum arrependimento”, finaliza o delegado (Com Assessoria).
 

Fonte: RDNews

» Mais Imagens