Golpista é preso após fazer empréstimo em nome de idoso

» Polícia

23 de Junho de 2019 ás 08:19

Um golpista foi preso na sexta-feira (21), em Sinop, a 503 km de Cuiabá. Ele é suspeito de se aproveitar de um idoso, de 74 anos, e fazer um empréstimo bancário em nome da vítima. O homem foi preso no momento em que tentava sacar parte do valor emprestado. De acordo com a Polícia Civil, o golpista se aproximou do idoso e fez amizade com ele. A partir daí, passou a acompanhar a rotina do aposentado. Depois de algum tempo, o suspeito inventou uma história para a vítima a fim de extorquir dinheiro.
 
O suspeito disse ao idoso que precisava receber o dinheiro de uma empresa para a qual havia trabalhado. Entretanto, para receber, precisava de uma conta de banco. Foi então que ele pediu que a vítima emprestasse a conta bancária. Então, o suspeito enganou a vítima dizendo a suposta empresa faria o depósito de um certo valor na conta do idoso.
 
Os dois foram juntos a um caixa eletrônico. O golpista percebeu que o idoso não tinha dinheiro na conta, mas havia um limite para empréstimo. Ele fez a transação no valor de R$ 3,4 mil. Porém, no caixa só era possível sacar R$ 1 mil. Ele convenceu a vítima a ir em uma agência bancária, onde conseguiu sacar R$ 3 mil. Ficaram faltando R$ 400. O suspeito combinou com o idoso de volta no dia seguinte para retirar o restante.
 
Ao chegar em casa, o aposentado contou a história para a filha que desconfiou do golpe. Ela foi até a delegacia e registrou um boletim de ocorrência. Os policiais civis propuseram uma ação para prender o golpista. Eles pediram que o idoso mantivesse o compromisso de retirar o restante do dinheiro.
 
No dia seguinte, quando homem ligou para a vítima para dizer que estava no caixa, os policiais acompanharam o iodoso até o local. Entretanto, foram disfarçados e se mantiveram na fila de clientes. Quando o suspeito e o idoso se aproximaram o caixa e o golpista se preparava para sacar o dinheiro, foi abordado pelos policiais.
 
O criminoso foi preso, mas os R$ 3 mil que ele havia pego não foi devolvido. Os policiais acreditam que ele fez depósitos em contas de outras pessoas. A polícia vai continuar com as investigações sobre o caso.
 

Fonte: G1-MT

» Mais Imagens