Menor confessa morte de jovem e diz que não enterrou corpo por preguiça

» Polícia

Por Folhamax em 23 de Novembro de 2018 ás 07:00

O adolescente de 15 anos detido suspeito matar a estudante Mariana Dutra, de 21 anos, admitiu o crime e revelou detalhes em depoimento a Polícia Civil. Ele disse ter voltado a cena do assassinato um dia depois, mas não enterrou o corpo porque “ficou com preguiça”.

O caso ocorreu em Tangara da Serra (240 km de Cuiabá) e chocou a cidade. Mariana Dutra fazia uso de medicamentos e estava desaparecida há 17 dias. O corpo foi encontrado na manhã de quarta-feira (21).

O investigador Lázaro Ribeiro, da Polícia Civil, disse em entrevista que o adolescente estava com o celular da vítima quando foi apreendido. O suspeito disse que chamou Mariana para fazer uso de entorpecentes e que no local onde o corpo foi encontrado golpeou a Mariana no pescoço.

“Ele disse que a vítima implorou para não mata-la, mas que ele não teria ouvido a voz dela. Em seguida, ele jogou o chinelo dela e a faca em um matagal. Ele ainda disse que voltou no outro dia, olhou o corpo e que pensou em enterrar a jovem, mas que ficou com preguiça e retornou para casa”, disse o investigador em entrevista a TV Record de Tangará.

O corpo de Mariana foi localizado na região do bairro Jardim Acapulco e foi reconhecido por uma prima dela, por meio de uma tatuagem. Em estado avançado de decomposição, o corpo foi levado para IML (Instituto Médico Legal) para exames.

A PC informou que o caso ainda será investigado para apurar se o assassinato da jovem tem a participação de outras pessoas.

 

» Mais Imagens