Delegado descarta ocorrência de estupro em Lucas

» Polícia

Por Redação em 14 de Setembro de 2018 ás 07:55

O caso chamou a atenção pela gravidade da denúncia, feita na noite da última segunda-feira, quando uma menor teria procurado a Polícia para denunciar um estupro consumado. Na denúncia, a suposta vítima narrou ter sido abordada por volta das 20:00 horas na Avenida Mato Grosso e abusada a cerca de 300 metros do local.

A menor teria dito ainda que foi chamada pelo nome por um homem que conduzia um carro branco, após sair do trabalho. Ela teria sido convencida a entrar no carro, e contou que após o estupro, na Praça da Igreja Rosa Mística, fora deixada no local.

Em entrevista à Imprensa na tarde desta quinta-feira, o Delegado Daniel Nery contou que o estupro é um crime considerado sigiloso, pois atinge a dignidade da vítima, e não poderia dar maiores detalhes. Mas afirmou que a suposta vítima, e o suposto agressor, foram ouvidos pela Polícia e negaram o fato.

O Delegado aproveitou ainda para esclarecer a comunidade que embora tenham sido comentados outros fatos semelhantes, de mulheres abordadas, abusadas e abandonadas em locais ermos, não houve oficialmente nenhum registro dessa natureza. Apenas a comunicação do falso estupro, ato considerado contravenção penal pelo Código Penal Brasileiro em vigência.

 

» Mais Imagens