Agentes flagram mulher que levava droga e celular para o filho do CDP de Lucas

» Polícia

Por Sergio Nery em 16 de Dezembro de 2017 ás 11:58

A mulher, cuja identificação não foi informada, teria levado o material dentro de uma embalagem de amaciante de roupas. Na maioria dos registros já efetuados, o ingresso de aparelhos celulares e entorpecentes nas unidades prisionais acontece com a inserção do material em preservativos, o que garante que não irá molhar ou ainda o cheiro fica descaracterizado.

O fato aconteceu na manhã deste sábado, 16 de dezembro, dia de visita e quando é possível entregar produtos alimentícios e de higiene aos reeducandos. Todos os produtos passam pela vistoria dos Agentes Prisionais, antes de ser liberados aos reeducandos, e é quando acontecem as descobertas.

A mulher teria entregue droga e celular para o filho, se não houvesse o cuidado com o ingresso de materiais alheios ao ambiente prisional. Constatada a intenção, a mulher foi encaminhada pelos Agentes Prisionais para a Delegacia de Polícia Civil com o material apreendido, para que sejam tomados os procedimentos cabíveis.

Existe a possibilidade a ser investigada, de que a mulher teria agido para proteger o filho, supostamente ameaçado por outros detentos. Para que o filho não sofra retaliações na cela, mães, esposas ou outras visitantes, acabam tentando inserir drogas e celulares nas celas, através da entrega feita geralmente aos sábados.

Não foi informado o nome do reeducando que receberia o material, nem que tipo de crime ele teria cometido. Sabe-se apenas que ele está na cela chamada de convívio, onde estão os presos acusados pelos crimes contra o patrimônio e tráfico de drogas.

Se for decretada a prisão da mulher, ela deverá ser encaminhada para Cuiabá, Nortelândia ou Colíder, cidades mais próximas que possuem unidades prisionais ocupadas por mulheres.

» Mais Imagens