Bombeiros alertam para risco de novo rompimento e iniciam evacuação de Brumadinho

» Meio Ambiente

Por Estadão Conteúdo em 28 de Janeiro de 2019 ás 05:36

De acordo com o Corpo de Bombeiros, por volta das 05:30 da manhã deste domingo, 27, houve acionamento da sirene de evacuação da barragem 6, que fica ao lado da barragem 1, que rompeu na sexta-feira, 25, iniciando a retirada das pessoas da área, em Brumadinho, Minas Gerais. Diferentemente da barragem 1, que possui rejeitos, a barragem 6 contém água. As áreas que as pessoas estão sendo levadas está no Plano de Emergência da barragem.

Técnicos que estão em Brumadinho apresentaram risco iminente de rompimento na barragem 6, que fica ao lado da barragem 1, que rompeu na sexta-feira, 25, e, por conta disso, a sirene de evacuação soou, orientando pessoas que deixassem suas casas. Segundo a corporação, a tropa está em condição de iniciar a retirada das pessoas da área a qualquer momento, somente aguardando a chegada do chefe de segurança.

Buscas

Equipes de resgate do Corpo de Bombeiros retomaram neste domingo, 27, as buscas por vítimas do rompimento de uma barragem da mineradora Vale, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte. O desastre ocorreu na tarde de sexta, 25, e deixou dezenas de mortos e centenas de feridos, segundo balanços divulgados por autoridades. Ainda não há informações sobre as causas do acidente.

No sábado, 26, o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou a região e se reuniu com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Bolsonaro afirmou que o governo de Israel ofereceu ajuda para auxiliar no resgate e localização das vítimas.

Em entrevista, Raquel Dodge disse que "certamente há culpado ou mais de um culpado" pela tragédia. A barragem da Vale era alvo de processo aberto no ano passado pelo Ministério Público mineiro para investigar as condições de segurança da estrutura. Em dezembro, o Conselho de Política Ambiental de Minas aprovou licença para que a Vale ampliasse a capacidade produtiva da Mina Jangada e do Córrego do Feijão, onde ocorreu o desastre.

No Planalto, o governo federal disse ter a intenção de mudar o protocolo de licenciamento das barragens brasileiras. Segundo o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, é "importante e urgente" que as estruturas que oferecem mais riscos sejam submetidas a novas vistorias.

Em Brumadinho, voluntários ajudam nas buscas aos desaparecidos; e empresas de telefonia deverão entregar às autoridades dados sobre os sinais de aparelhos de pessoas que estavam no local do desastre.

 

» Mais Imagens