Juiz determina o retorno de delegado e agentes à Polícia Civil

» Mato Grosso

Por Midia News em 19 de Fevereiro de 2019 ás 06:31

O juiz Bruno D'Oliveira Marques, da Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular, determinou que os seis policiais civis alvos da Operação Abadom, deflagrada em junho de 2013, retornem aos seus cargos. A decisão foi dada no transcorrer de uma ação por improbidade administrativa a que os policiais respondem.

Trata-se do delegado João Bosco Ribeiro Barros, sua esposa, a investigadora de polícia Gláucia Cristina Moura Alt, e os investigadores Márcio Severo Arrial, Cláudio Roberto da Costa, Leonel Constantino de Arruda e George Fontoura Filgueiras.

A operação investigou o delegado e a esposa pela suspeita de darem cobertura a traficantes. Os outros policiais são acusados de corrupção e concussão, além de extorsão. Além da ação por improbidade, eles também respondem a ação penal.

Eles estavam afastados de suas funções desde maio de 2014.  O magistrado acatou o pedido da defesa dos réus, que alegou que o prazo para o fim da medida cautelar havia se findado em fevereiro de 2018.

Conforme o magistrado, devido à gravidade das acusações que pesam sobre os agentes, agora eles deverão atuar em atividades administrativas na Policia Civil.

 “Como medida de contracautela, dada a gravidade dos fatos relatados, em tese, perpetrados pelos réus, determino que, o retorno deles – acaso não exista medida em sentido contrário em procedimentos de outras esferas -, se dê para o exercício de funções administrativas, ou seja, vedada a participação em ações operacionais”, determinou.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa de Polícia Civil, que disse que ainda não foi notificada e, por isso, os agente ainda não foram recolados na instituição.

 

» Mais Imagens