Vereadores aprovam projeto e prefeitura implantará sistema de estacionamento rotativo no Centro

» Lucas do Rio Verde

Por Ascom/Marcello Paulino em 28 de Novembro de 2018 ás 06:58

Ascom/Tarsila Borges

 Os vereadores aprovaram na noite de segunda-feira (26), em sessão ordinária, o Projeto de Lei n. 75/18, que trata da implantação de sistema de estacionamento rotativo pago, no Centro da cidade. Conhecido como Zona Azul, a proposta do Poder Executivo tem como objetivo organizar, promover a rotatividade e ampliar a oferta de vagas nos estacionamentos públicos da área central.

Segundo o presidente da Câmara, vereador Jiloir Pelicioli (Mano da Saúde/PDT), o projeto vem sendo discutido há alguns anos, com a participação do poder público, comerciantes e população, por meio de audiências públicas. “É um projeto pra gente começar a se organizar, enquanto trânsito. Eu acredito que, colocando em prática, como tem que funcionar, vai melhorar muito a vida de todos.”

A proposta foi uma solicitação dos comerciantes do Centro. A ideia é que cada comerciante pague pelo estacionamento do cliente em compras, como funciona em alguns shoppings. De acordo com o vereador Airton Callai (PRB), a princípio, a cobrança de estacionamento irá contemplar apenas as ruas e avenidas mais movimentadas do Centro, da Rua Rondinha até a Nonoai e parte da Avenida Mato Grosso.

“A cobrança de estacionamento na área central existe em vários municípios. É a única forma de a gente fazer com que haja rotatividade nas vagas. Na proposta inicial, serão apenas algumas ruas, mas a previsão é ampliar, de acordo com o crescimento da cidade e o fluxo de veículos.”

Por se tratar de concessão, o projeto necessitava de no mínimo seis votos favoráveis. A proposta foi aprovada com seis votos a favor e três votos contrários. O vereador Dr. Wagner Godoy (SD) votou contra ao projeto. Segundo ele, antes de iniciar a cobrança de estacionamento, o município deveria ter buscado outras alternativas.

“A população não pode ser taxada por falta de planejamento do poder público. Sabemos que é um projeto antigo, mas temos que encontrar um caminho onde não tenha que arcar com mais esse custo.” Também votaram contra ao projeto, os vereadores, Dirceu Cosma (PV) e a professora Cristiani Dias (PT).

O início da implantação do sistema, o valor da tarifa e as penalidades pelo não uso do cartão de estacionamento, ainda não foram definidos pelo município. A proposta é que o valor arrecadado seja destinado a Apae.

 

» Mais Imagens