Lucas do Rio Verde garante representantes nas urnas

» Eleições

Por Redação em 08 de Outubro de 2018 ás 07:10

O pleito deste domingo, 7 de outubro, deu a Lucas do Rio Verde o protagonismo no que diz respeito à representatividade política. Concorriam lideranças a cargos de Vice-Governador, Senador, Deputado Federal e Deputado Estadual.

O produtor rural e Vice-Governador afastado Carlos Fávaro buscava uma vaga no Senado Federal, e estava otimista com o desempenho apresentado pelas pesquisas. Fávaro cresceu na preferência popular e terminou a disputa na terceira colocação, a frente de políticos mais experimentados, como o ex-prefeito de Sinop e deputado federal Nilson Leitão.

Ainda há uma esperança de assumir, visto que Selma Arruda, ex-juíza, foi acusada de caixa 2 e deve ser investigada pelo crime eleitoral. Caso se confirme, Fávaro se juntará a Jaime Campos, político de carreira, que já ocupou uma cadeira no Senado Federal.

O Ex-Ministro da Agricultura Neri Geller concorria a uma vaga na Câmara de Deputados em Brasília e não decepcionou. Depois de uma árdua campanha, Neri foi eleito com quase 72 mil votos, garantindo espaço no Congresso Nacional.

Para a Assembleia Legislativa, Lucas do Rio Verde se dividia entre cinco nomes, entre eles o ex-prefeito Paulo Nunes e ex-vereadores Baitaca, Roberto Barra e Zulu. Mas o foi vice-prefeito Silvio Fávero que atingiu o objetivo de conquistar uma vaga, contabilizando 12.059 votos.

Ex-Prefeito por 3 mandatos, Otaviano Pivetta compunha a chapa do candidato a Governador Mauro Mendes. Com a vitória, ainda no primeiro turno, Pivetta repete a façanha de Carlos Fávaro e vai ocupar a cadeira da Vice-Governadoria nos próximos quatro anos.

Serão momentos importantes para o município, que sente os reflexos da crise econômica que assola o país. E que devem ser reduzidos com a presença dos representantes, que podem facilitar o acesso a recursos, tanto do estado quanto do Governo  Federal.

 

» Mais Imagens