Frentinha fecha com grupo de Pivetta e Mauro e descarta reeleição do governador

» Eleições

Por RDNews em 12 de Junho de 2018 ás 06:56

A Frentinha formada por Podemos, PMN, Pros, PRP, Avante e Democracia Cristã está praticamente fechada com o grupo político que deve lançar Mauro Mendes (DEM) ou Otaviano Pivetta (PDT) ao Governo do Estado. Com isso, o apoio ao projeto de reeleição do governador Pedro Taques (PSDB) está descartado para o grupo político. A informação é do senador José Medeiros (Podemos).

A Frentinha também se reuniu com outros dois pré-candidatos a governador. São eles Wellington Fagundes (PR) e Dilceu Rossato (PSL), que já recuou da disputa.

Segundo Medeiros, a Frentinha aguarda a definição entre os 2 nomes indicados no DEM para oficializar o posicionamento. O anúncio da pré-candidatura do democrata é aguardado para os próximos dias. “A possibilidade de apoiar Pedro Taques é menos um. Agora depende do Mauro e do Pivetta. Eles são os donos da bola. Estamos com eles e esperamos a definição”, declarou Medeiros na tarde desta segunda (11).

Mauro chegou da China no domingo  (10) e deve anunciar a pré-candidatura após analisar a pesquisa de intenção de votos encomendada pelo DEM. Já Pivetta tem articulado para se viabilizar na disputa, mas admite abrir mão se o democrata decidir entrar na corrida eleitoral.

Medeiros também defende que a Frentinha pode agregar tempo de TV à coligação que fizer parte. Em troca, exige vaga na majoritária para disputar a reeleição ao Senado. “Nós levamos 2 minutos e meio de TV para eles, que é um tempo extraordinário. Queremos pouco, que é a vaga ao Senado. Coligados na chapa, agregamos muito valor. São seis partidos”, completou.

Além disso, Medeiros acredita na possibilidade de disputar o Senado junto com Jayme Campos (DEM). Aposta que a parceira com o democrata pode favorecer sua reeleição. “Jayme seria um dos candidatos ao Senado da aliança. Tudo que preciso é uma locomotiva dessas me puxando como segundo voto. Um ex-governador, com liderança extraordinária em Várzea Grande, será decisivo para o êxito nas eleições”, pontua.

O senador ainda avalia que o recuo do ex-prefeito de Sorriso Dilceu Rossato, que pretendia concorrer a governador pelo PSL, também favorece o projeto político. Acredita que seu apoio fortalecerá o grupo político nos municípios localizados às margens da BR-163. “Rossato tem ligação muito forte com Pivetta e já entrou de cabeça no projeto. Pode compor a chapa na suplência se quiser. É um nome muito forte”, concluiu Medeiros.

 

» Mais Imagens