Referência em educação, Lucas do Rio Verde terá investimento de R$ 20 milhões na área neste ano

» Educação

19 de Junho de 2019 ás 07:07

Com o segundo melhor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de Mato Grosso e referência de ensino em todo Brasil, o município de Lucas do Rio Verde (a 354 quilômetros de Cuiabá) deve investir R$ 20 milhões ao longo de todo ano de 2019 na Educação. O valor já está sendo usado para a infraestrutura das unidades e construção da  primeira escola em período integral.
 
A pouco mais de um mês de completar 37 anos de sua fundação e 30 de emancipação, os indicadores apontam o constante investimento em infraestrutura, qualidade pedagógica e formação continuada do quadro docente, de servidores não docentes e no funcionamento efetivo dos diversos conselhos escolares. Isso contribuiu também para que o município tenha o segundo melhor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado e o sexto da região Centro-Oeste. 
 
Lucas do Rio Verde conta com 17 unidades escolares com condicionadores de ar ou climatizadores, cinco com piscinas. Duas das escolas atendem a estudantes da zona rural. No total, a rede municipal abarca cerca de dez mil alunos. Hoje, o quadro de servidores da Secretaria Municipal de Educação é composto por cerca de mil servidores.
 
O município tem o segundo melhor Ideb de Mato Grosso, com a nota 6,7 nos anos iniciais, sendo que a meta projetada para 2021 era 6,5 e, a nota 5,8 nos anos finais. O destaque ficou para a Escola São Cristóvão, da comunidade com mesmo nome, que obteve nota média de 7,2 nos anos iniciais e de 6,9 nos anos finais. A Prova Brasil é realizada a cada dois anos. O desafio da Pasta para este ano é manter a segunda colocação. A média nacional do Ideb 2017 nas escolas públicas foi 5,5 nos anos iniciais e 4,4 nos anos finais. Em Mato Grosso, a média das escolas públicas foi 5,7 nos anos iniciais e 4,7 nos anos finais.
 
Outro aspecto em destaque na Educação Municipal é a merenda escolar, cuja gestão ocupa a segunda colocação no Estado, de acordo com o Tribunal de Contas do Estado (TCE). Diariamente, são servidas cerca de 21 mil refeições, totalizando mais de R$ 4 milhões de refeições/ano. O primeiro lugar na merenda escolar é do município de Itaúba, que tem uma população em torno de 5 mil habitantes. 
 
Devido à constante migração de diferentes regiões do país, Lucas do Rio Verde tem uma das maiores taxas de crescimento demográfico do Estado. Estima-se que, atualmente, o município tenha em torno de 70 mil habitantes. A taxa de natalidade média é de 115 nascimentos/mês, ou 1.380 crianças/ano que mantêm em alta a demanda por novas vagas escolares.
 
Em novembro do ano passado, a Prefeitura lançou o Programa Municipal de Ciência, Inovação e Tecnologia Educacional (CiteLucas), com a aquisição de 360 chromebooks que, gradualmente, irão substituindo os laboratórios de informática. Outra novidade na gestão é a introdução da oficina de robótica no contraturno escolar. Os professores do Núcleo Tecnológico receberam formação para serem multiplicadores nas unidades.
 
Para 2019, estão previstos investimentos de R$ 20 milhões na área. Entre as obras está a construção a da Escola Cora Coralina, no Bairro Jaime Seiti Fujii, com área total de 5.659,14 metros quadrados e investimento de R$ 9 milhões de recursos próprios. Esta será a primeira unidade da rede municipal de ensino projetada para funcionamento em período integral. Com 20 salas de aula, salas administrativas e de apoio pedagógico, salas de artes, dança, teatro, laboratório de ciências e de informática, refeitório, cozinha, áreas de serviço, auditório com camarim, sala multimídia, depósitos, banheiros e ambientes com acessibilidade a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. A obra teve início no final de maio e tem previsão de 14 meses para entrega.  
 
Também para este ano, entre outras obras, estão previstas a duplicação da Padaria Escolar, a ampliação das Escolas Cecília Meireles, Fredolino Vieira Barros (no distrito de Groslândia), a adequação da área do Condomínio Rosa para funcionamento do Centro de Educação Infantil Paulo Freire, com 17 novas salas de aula. 
 
Em 2019, ano em que todos os municípios do Brasil deverão adotar as novas diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), Lucas do Rio Verde foi o primeiro e único município de Mato Grosso a homologar o Documento de Referência Curricular (DRC). (Colaborou Neri Malheiros) 

Fonte: Olhar Direto

» Mais Imagens