Alunos deixam contêineres em MT

» Educação

Por Folhamax em 20 de Março de 2019 ás 06:36

Depois dos apelos de alunos e professores, as salas da Escola Municipal José Pedro Gonçalves, em uma comunidade rural em Rosário Oeste, a 133 km de Cuiabá, estão sendo reformadas. Os estudantes deixaram de ter aulas em "contêineres", mas continuam estudando de forma improvisada. As salas de aula estão separadas por uma divisória, porém, por falta de forro, é possível escutar as duas professoras falando ao mesmo tempo. Os alunos dizem que não conseguem se concentrar com o barulho.

"É difícil concentrar com todos falando ao mesmo tempo, e tem vezes que a professora de lá fala mais alto e a daqui fala mais baixo, não dá para escutar", disse o aluno Anderson Máximo de Lima. As professoras também relatam que, apesar da reforma ser uma algo bom, está difícil trabalhar. "Como a divisória é baixa, acaba tendo bastante barulho e uma atrapalha a outra, pois precisamos falar mais alto", relatou a professora Neuza Divina David.

A Secretaria de Estadual de Educação (Seduc) informou que vai colocar forro e subir mais a parede divisórias para isolar as salas. Entretanto, mesmo no improviso, alunos e professores dizem enxergar as melhorias. "Pelos menos já não passamos tanto calor, temos dois ventiladores", destacou a professora...

Ainda de acordo com a Seduc, a reforma deve terminar em aproximadamente 20 dias. As obras foram determinadas pela Justiça. Agora o governo vai desmontar os contêineres e retirá-los das dependências da escola.

No ano passado, em razão do calor e da dificuldade de estudar nos contêineres, algumas foram canceladas e muitos alunos pararam de estudar. Este ano, segundo a direção, tinha estudante pedindo cancelamento da matrícula, mas desistiram de abandonar os estudos ao verem a reforma começar.