Mendes diz que Bolsonaro condiciona FEX a votos favoráveis

» Economia

Por Midia News em 26 de Abril de 2019 ás 07:01

O governador Mauro Mendes (DEM) voltou a Brasília nesta semana para, dentre outros assuntos, cobrar a liberação de valores devidos pela União a Mato Grosso e que são relativos ao Fundo de Auxílio à Exportação (FEX) 2018. Segundo ele, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) está relacionando a liberação do fundo à aprovação da Reforma da Previdência.

“Ele quer condicionar tudo à aprovação, o que eu acho muito sensato. Ou o Brasil enfrenta esse problema da reforma ou esse País vai quebrar, não vai parar de pé”, disse Mendes. Para tanto, ele tem sinalizado possíveis ajudas aos governadores que, em troca, devem “aconselhar” os representantes de seus Estados a votarem favoráveis à pauta.

Segundo ele, o atual déficit da Previdência brasileira é de R$ 300 bilhões, superando orçamentos de áreas primordiais como os da Saúde, Segurança e Educação, por exemplo. “Então, esse é o pior problema que o País tem hoje. Se não for enfrentado, teremos gerações comprometidas doravante”, afirmou o governador.

O FEX é um recurso repassado pelo Governo do Estado aos Estados, como uma forma de compensação pelas perdas com a Lei Kandir - que trata da isenção do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nos produtos de exportação. O repasse está estimado em mais de R$ 450 milhões, mas, conforme Mendes, o Governo Federal se mostra reticente quanto à possibilidade de efetuar o pagamento.

“Já perdi a conta de quantas agendas fizemos em Brasília para tratar sobre o FEX. Estamos trabalhando para que ainda seja pago o de 2018 e também os valores de 2019. Mas vejo que o Governo Federal até agora está muito reticente”, disse o governador à imprensa.

 

» Mais Imagens