Sem receber, fornecedores suspendem café da manhã de presos

» Crise

Por Midia News em 29 de Novembro de 2018 ás 07:05

Mais de dois mil presos e agentes penitenciários de unidades prisionais de Mato Grosso ficaram sem café da manhã nesta quarta-feira (28) em Mato Grosso.  Segundo apurou a reportagem, cerca de dez empresas fornecem alimentação aos mais de 10 mil presos e servidores do Sistema Penitenciário do Estado. Não há informação de quantas estão com os pagamentos atrasados, nem de quantas interromperam o fornecimento do café da manhã.

Na maior presídio de Mato Grosso, a Penitenciária Geral do Estado (PCE) – que abriga mais de 1,5 mil pessoas – os reeducandos já ameaçam realizar um motim por não terem recebido a alimentação da manhã. Uma fonte do MidiaNews afirmou que algumas empresas, responsáveis por fornecer três refeições diárias aos detentos, estão sem receber há até sete meses.

A empresa Vogue Serviços de Alimentação, uma das fornecedoras, afirmou que deve aguardar até a sexta-feira (30) pelos repasses do Governo. Caso isso não ocorra, todas as refeições serão suspensas. “A empresa está sem recurso para continuar fornecendo a alimentação sem receber o pagamento”, disse uma fonte do MidiaNews.

Segundo apurou a reportagem, a Vogue já notificou a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Ministério Público Estadual e Controladoria Geral do Estado.

A Sejudh - responsável pela administração das penitenciárias do Estado – informou que a Secretária de Fazenda (Sefaz) fará o pagamento às empresas responsáveis pela alimentação dos presídios. No entanto, não informou a data nem os valores devidos.

Em nota, a Pasta ainda afirma que “tem feito esforço para regularizar o pagamento de fornecedores, quitação esta que depende de fluxo financeiro do tesouro estadual, cuja arrecadação tem sido seguidamente frustrada”.

 

» Mais Imagens