Executivo terá que reduzir professores contratados para atender regras de banco

» Crise

Por RDNews em 15 de Fevereiro de 2018 ás 06:53

O governador Pedro Taques (PSDB) reforçou a necessidade de diminuir o número de professores contratados na rede estadual de ensino, sinalizando para a contratação dos aprovados no último concurso realizado pela Seduc.

Segundo ele, a exoneração dos contratados é uma determinação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Condes), além de exigência do Banco Mundial que condiciona a baixa porcentagem de gastos com contratados à liberação de linhas de crédito.

Taques ainda ressalta que, com a efetivação dos aprovados, a folha com pessoal não tende a aumentar, já que os convocados ganharão o mesmo que os contratados. “Isso vai ter repercussão lá na frente, com a Previdência”, explica o tucano.

O governador, no entanto, não informa a data em que os aprovados serão chamados. Após a homologação do certame, ocorrida em 1º de fevereiro, os próximos passos são a nomeação e a posse. Enquanto isso, o ano letivo para os alunos da rede estadual inicia nesta quinta (15), quando pelo menos 395 mil estudantes retornam para as salas de aula. Para atender esses alunos, a rede estadual conta com aproximadamente 40 mil profissionais da educação, entre eles 20 mil professores.

Ao todo, foram ofertadas 5.748 vagas disponíveis, sendo 3.324 para o cargo de Professor da Educação Básica, 1.496 para Apoio Administrativo Educacional (AAE) e 928 para Técnico Administrativo Educacional (TAE), além do cadastro de reserva de 50% do total de vagas.

» Mais Imagens