Após delação de Permínio, Janaina cobra renúncia de Wilson

» Corrupção

Por RDNews em 29 de Agosto de 2018 ás 07:42

A líder da oposição na Assembleia Janaina Riva (MDB) pede que o colega Wilson Santos (PSDB) cumpra a promessa de renunciar ao cargo. Acontece que, na visão da emedebista, a homologação da delação premiada do ex-secretário estadual de Educação (Seduc) Permínio Pinto comprova que houve desvio na pasta.

O “desafio” entre ambos foi feito em abril, quando os deputados protagonizaram mais um bate-boca no plenário. Os ânimos ficaram acirrados quando a emedebista acusou o governo de desviar R$ 56 milhões na Seduc. Wilson, por sua vez, disse que renunciaria ao mandato caso Janaina comprovasse em uma semana o que falou. E pediu que a colega fizesse o mesmo caso não comprovasse o delito.

“Cheguei a receber um desafio grande do meu colega Wilson Santos, que deve estar num momento difícil, porque prometeu renunciar se fosse comprovado que houve desvio na Seduc”, disse a parlamentar durante sessão matutina desta terça (28).

Sob Sigilo, a delação de Permínio firmada com a Procuradoria Geral da República, homologada pelo ministro Marco Aurélio Melo, do STF, revelaria que o governador sabia dos esquemas feitos na pasta, com objetivo de pagar os gastos da campanha de 2014, quando Taques foi eleito ao Palácio Paiaguás. O governador nega qualquer envolvimento.

Durante a sessão, o vice-líder do governo não tocou no assunto. Após o término, Wilson garantiu que não recua um milímetro do que falou. Ressalta ainda que alguém terá que renunciar. “Está de pé a proposta. Vamos nomear alguém da procuradoria para que defina isso”.

Em relação a delação de Permínio, o tucano nega ter conhecimento da notícia sobre a homologação, uma vez que acabou de retornar de uma viagem parlamentar. Mas, de todo modo, não acredita na participação do governador. “Não é da natureza do Pedro, não acredito nisso”.

Grampos

A deputada cobrou também o presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM) acerca da CPI dos Grampos. Pede que o Legislativo encerre uma das três CPIs em andamento e instaure a comissão para investigar a suposta participação do governador no esquema de escutas ilegais no Estado. “É irresponsabilidade da Assembleia não se posicionar. O governador está mais sujo que pau de galinheiro e o Legislativo não cumpre o papel de investigar”.

 

» Mais Imagens