Silval faz última visita nas obras da Copa e admite falta no acabamento

» Copa do Mundo

Por Tarso Nunes/RDNEWS em 11 de Junho de 2014 ás 14:32

Davi Valle/Rdnews

Às vésperas dos jogos da Copa, o governador Silval Barbosa (PMDB) fez um tour pelas últimas obras que foram entregues para a realização do evento, nesta quarta (11). O peemedebista, num balanço, afirma que está satisfeito com os feitos. “Estou contento dentro da complexidade destas obras. Fizemos o que foi possível”, garante durante as visitas que duraram cerca de quatro horas.

A vistoria começou pela estação do Veículo Leve sobre Trilhos, em frente ao Aeroporto Marechal Rondon, passando pelas trincheiras do Verdão e do Km Zero, além do viaduto Dom Orlando Chaves e da rotatória abaixo do viaduto da UFMT. O desfecho da visita foi na secretaria estadual de Segurança Pública (Sesp), onde inaugurou oficialmente o Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR).

No tour à estação do VLT e no viaduto ferroviário, por onde passarão apenas os carros do modal, o governador explica que as obras para a implementação vão continuar durante a Copa, no entanto, evitou fazer previsão de quando o projeto será finalizado. “Vamos entregar obras até o final do ano. Se ficar para 2015 os recursos já estão garantidos”.

Para justificar os inúmeros atrasos nas obras, Silval afirma que o Governo foi ousado em planejar uma “revolução” urbana na Capital, com cerca de 56 no total. “Estão fazendo terrorismo”, dispara em referência à possível retenção dos recursos após o Mundial. Em relação às duas trincheiras, apesar de finalizadas, Silval admite que existem falhas no acabamento das obras. Argumenta, contudo, que a falta de tempo fez com que ambas não fossem entregues em sua totalidade. “Vamos cobrar das empreiteiras, faltou tempo para fazer todo acabamento”.

Por fim, na sala do Centro de Controle, Silval mostrou o legado que ficará à população. No local serão mais de 130 câmaras para o monitoramento de ruas da Capital em tempo real. Além disso, terá um helicóptero que filmará, ao vivo, e mandarão as imagens para um telão instalado dentro da sala. O sistema custou R$ 128 milhões e foi feito especialmente para Copa com recursos do Ministério da Justiça. “Será um monitoramento para prevenir ocorrências, como um Big Brother Brasil na cidade”, brinca.

Durante todo o tour, o governador esteve acompanhado por várias autoridades, dentre elas o prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB), secretário da Secopa Maurício Guimarães, o prefeito de Várzea Grande Walace Guimarães (PMDB), o deputado federal Júlio Campos e o vice-governador Chico Daltro.

» Mais Imagens