Governo da França lança manual sobre riscos de violência contra turistas no Brasil

» Copa do Mundo

Por R7 em 26 de Fevereiro de 2014 ás 06:58

Às vésperas do Carnaval e a três meses da Copa 2014, o governo francês lançou um guia que destaca os locais mais perigosos do Brasil e faz uma série de recomendações a turistas que viajam ao País.

O texto destaca, sobretudo, os perigos de assaltos no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, e nas estradas que ligam a cidade de São Paulo ao litoral paulista.

“Devido ao aumento significativo de ataques a turistas, é preciso todo cuidado por parte dos viajantes que vão ao Rio de Janeiro. O aviso aplica-se a todas as áreas, mas em especial a Copacabana, onde se concentram mais de 50% dos casos de furtos ou roubos à mão armada reportados à polícia”, diz o guia. A proporção é bem superior à dos números oficiais, divulgados pelo Instituto de Segurança Pública.

Sobre as estradas paulistas, o documento pede aos turistas cuidado em áreas onde a velocidade deve ser reduzida. “Em razão dos conhecidos riscos de assalto à mão armada nas estradas que ligam São Paulo às cidades do litoral do Estado, recomenda-se aos franceses que utilizem essas estradas vigiar pessoas que se posicionam em lombadas”, diz o texto.

O guia afirma ainda que, na capital paulista, os locais mais arriscados são a Praça da República, Sé e Estação da Luz.

Em Brasília, o documento alerta para o risco de sequestro relâmpago. O texto afirma que não é bom estacionar em locais ermos e mal iluminados. Segundo as recomendações, o turista deve sair rapidamente do carro, e evitar falar ao telefone ao desembarcar.

O texto informa sobre o golpe boa noite Cinderela em Recife. O documento aconselha os turistas que frequentam boates a não abandonarem nunca seus copos. O guia também alerta para o risco de ataque de tubarão nas praias da capital pernambucana.

De modo geral, o guia aconselha que aos turistas a usarem, se possível, duas carteiras; dirigirem com os vidros fechados e as portas do carro trancadas. O texto também afirma que é necessário ficar de olho nos pertences em transportes públicos.

O texto desaconselha ainda desaconselha turismo em favelas. Sobre o Carnaval, o guia afirma que é um período "tradicionalmente festivo e violento no Brasil".

» Mais Imagens