Piloto é encontrado vivo quatro dias após acidente de avião em MT

» Cidades

Por Midia News em 08 de Novembro de 2018 ás 05:12

O piloto Maicon Semencio Esteves, 27 anos, que estava desaparecido há quatro dias, foi encontrado vivo no início da tarde desta quarta-feira (7), em uma região de floresta em Peixoto de Azevedo (a 696 km de Cuiabá). Segundo a Polícia Militar, ele foi localizado a cerca de 2,2 km do local onde caiu o avião agrícola que pilotava, no último sábado.

A princípio a PM chegou a informar que ele teria sido encontrado a 30 km do local do acidente. Maicon foi encontrado bastante debilitado às margens de um riacho, com queimaduras no rosto e nos braços.  "Ele andou muito em círculo", disse uma das pessoas que atuaram no resgate.

O piloto foi transportado em uma maca improvisada e levado em uma caminhonete para uma unidade hospitalar de Peixoto de Azevedo. A aeronave modelo Neiva EMB-201, matrícula PT-GSH, caiu em uma região de floresta do município no último fim de semana.

Dois lavradores que trabalhavam na fazenda da região viram a aeronave voar baixo e depois cair. Eles fizeram uma “picada” à procura da aeronave por cerca de 1h30 e encontraram o avião em chamas, mas não localizaram o piloto.

Cerca de 30 pessoas - entre elas, parentes, amigos, policias militares - e uma equipe do Corpo de Bombeiro participaram das buscas. No entanto, o trabalho de buscas teve que ser realizado com cautela, pois o local é de mata fechada e possui onças.

No domingo (4), os trabalhadores da propriedade rural que viram a aeronave cair comunicaram o caso à Polícia Militar. As buscas foram intensificadas na segunda-feira (5), quando um grupo de parentes e amigos do piloto se uniu aos oficiais para auxiliar na procura.

De acordo com o tenente-coronel da Polícia Militar, Gildásio Alves da Silva, há histórico de casos semelhantes na aviação, em que o piloto é encontrado longe da aeronave.

 “A pessoa sai do avião e anda 1 ou 2 km de distância. Eles [especialistas] chamam de trauma interno, que é quando a pessoa sai desorientada do avião em busca de um local seguro. Então, presume-se que ele esteja vivo, já que estava aberta a capota de cima [da aeronave]. E também próximo do avião acharam um canivete que era de propriedade dele”, contou o tenente-coronel.

O irmão da vítima, Diego Semencio Esteves,  disse que a comoção na pequena cidade de Primeiro de Maio (PR), onde mora a família do piloto, foi tamanha que três conhecidos do piloto estão em Mato Grosso auxiliando nas buscas junto com um tio e um primo de Maicon.

 

» Mais Imagens