Jornalista rebate Medeiros no Twitter e relembra cassação pelo TRE-MT

» Brasil

19 de Junho de 2019 ás 07:03

O jornalista americano Glenn Greenwald, do site The Intercept Brasil, responsável pelo vazamento das conversas atribuídas ao ministro da Justiça Sérgio Moro, e o Procurador da República Deltan Dallagnol, que colocam em xeque a imparcialidade da Operação Lava Jato em relação ao ex-presidente Lula, usou sua conta no Twitter para responder o deputado federal José Medeiros (Podemos). Em postagem na mesma rede social, o parlamentar de Mato Grosso afirmou que Glenn  deveria ser preso pelo  crime de receptação por divulgar conversas “ roubadas" do telefone celular de Moro.
 
Em resposta, Glenn pediu para algum seguidor enviar uma cópia da Constituição para Medeiros. Além disso, o acusou de “autoritário” e “antiético” lembrando que seu mandato de senador chegou a ser cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Mato Grosso, por fraude na ata que alterou a ordem das suplências o beneficiou quando Pedro Taques (PSDB) foi eleito governador em 2014.
 
 Na semana passada, Medeiros reiterou solicitação para que a Procuradoria Geral da República (PGR) e a Polícia Federal (PF) investiguem   suposta venda de mandato do ex-deputado federal  Jean Wyllys para seu então suplente, David Miranda, ambos do Psol-RJ. O ofício ainda questiona o  fato de David Miranda ser casado com Glenn.
 
No final de semana, uma conta falsa denominada “Pavão Misterioso” exibiu um  documento forjado acusado Glenn de ter “comprado” o mandato de Jean Wyllys e de pagar uma mesada ao ex-deputado federal que hoje mora no exterior. A farsa, que chegou aos trend topics, já foi desmontada.
 

Fonte: RDNews

» Mais Imagens