Brasileiro faz paraplégico andar e ironiza ministro da educação

» Brasil

Por O Globo em 13 de Maio de 2019 ás 07:04

O estudo foi elaborado a partir de várias abordagens que combinaram o desenvolvimento de um novo dispositivo de estimulação muscular e uma interface cérebro-máquina. Com o trabalho, os dois pacientes que apresentavam paraplegia crônica “foram capazes de caminhar com segurança apoiados em 70% do peso do próprio corpo, acumulando ao todo 4.580 passos”, como explicam os cientistas no estudo.

Durante a apresentação, Nicolelis aproveitou a oportunidade para fazer uma crítica aos cortes nas universidades federais brasileiras. “Aqui novamente as imagens de um feito histórico da balbúrdia da ciência brasileira!”, referindo-se à declaração do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Parte do projeto Walk Again Projetc (projeto Andar de Novo), a iniciativa reúne pesquisadores especializados na recuperação de pacientes com lesões medulares.

Na apresentação, um vídeo detalhou a evolução dos dois pacientes com a interface cérebro-máquina que é considerada não-invasiva. Um deles tem 40 anos, e o outro, 32, que sofreram a lesão há 4 anos e meio e dez anos, respectivamente.

Carreira internacional

O trabalho do neurocientista Miguel Nicolelis ganhou repercussão na abertura da Copa do Mundo no Brasil, em 2014,  quando fez um jovem paraplégico caminhar e dar um chute simbólico na partida entre Brasil e Croácia, em São Paulo. Com informações do jornal O Globo.

 

» Mais Imagens