Rota do Oeste rebate secretário e diz que mortes caíram na 163

» BR -163

Por MidiaNews em 16 de Maio de 2018 ás 07:06

A concessionária Rota do Oeste contestou a declaração do secretário de Estado de Infraestrutura do Estado, Marcelo Duarte, sobre as críticas feitas em entrevista ao MidiaNews sobre os trabalhos da empresa na via. De acordo com o secretário, a Rota do Oeste, braço da Odebrecht Rodovias, não vem trabalhando para a redução dos índices de acidentes do Estado. Ele classificou o local como “corredor da morte” e disse que a situação é vergonhosa.

A concessionária, por meio de nota, afirmou que o número de mortes da BR-163 sob concessão reduziu 41% após a chegada da Rota do Oeste em Mato Grosso, em 2014. “Os registros caíram de 146 casos, em 2013, para 86 no último ano. Além disso, em 2017 a rodovia contou com a menor quantidade de óbitos dos últimos 11 anos”, consta em trecho da nota.

A concessionária ainda esclarece as acusações de não ter realizado integralmente o projeto de duplicação da rodovia. Conforme o contrato, a concessionária deve duplicação 453 quilômetros da BR-163. No entanto, desde 2014, quando a concessionária ganhou a licitação, menos da metade da via foi duplicada. A duplicação, conforme o secretário, reduziria o número de acidentes e traria mais segurança a quem circula na BR-163.

Ele ainda disse, que mesmo prestar a totalidade dos serviços, foram instaladas nove praças de pedágio, em intervalos médios de 100 quilômetros. “A Rota do Oeste duplicou 117,6 quilômetros e recuperou mais de 800 quilômetros de rodovia e continua atuando na manutenção de todo o trecho sob a sua responsabilidade, entre diversas outras obras de melhorias, como passarela em Sorriso, viadutos, retornos, acessos e reforço na sinalização da via com investimento já realizado nesse período de R$ 1,7 bilhão”, diz nota da concessionária.

 

» Mais Imagens