Sicredi reforça compromisso com o desenvolvimento do agronegócio regional

» Agronegócios

Por Assessoria em 28 de Julho de 2017 ás 08:11

Nascida das mãos dos agricultores, que viam na criação de uma cooperativa de crédito o caminho para viabilizar as atividades no campo, a Sicredi Ouro Verde MT reforça seu compromisso com o desenvolvimento do agronegócio regional. Seja no apoio ao custeio, investimento ou comercialização, a atuação da instituição financeira cooperativa representa uma alternativa importante para os agricultores não ficarem dependentes das fontes de crédito tradicionais.

Na safra 2016/2017, a Sicredi Ouro Verde liberou R$702 milhões em operações de crédito para a agropecuária da região. Com o início da operação do Plano Safra 2017/2018, neste mês de julho, a cooperativa tem perspectivas de ampliar estes repasses, como adianta o assessor de Negócios Fabiano Giordani. “Em nível de Sicredi nós teremos um volume de recursos cerca de 40% superior ao da safra passada, então acreditamos que vamos atender a 100% das demandas dos nossos associados”, assinala Fabiano.

Com atuação entre pequenos, médios e grandes produtores, o Sicredi acumula muitas histórias de parcerias importantes para o fomento da agropecuária. Foi por meio da cooperativa que o associado Jorge Luiz Ferreira Simão, por exemplo, ampliou o rebanho bovino, comprou um pequeno trator, um caminhão e viu sua atividade prosperar em uma pequena área de assentamento de Itanhangá. “O Sicredi é uma cooperativa que quando a gente precisa, ela atende. Aqui [no assentamento] as coisas sempre foram bem difíceis. Mas com o Sicredi nós conseguimos dar uns passinhos mais a frente”, afirma o produtor.

Conforme lembra o associado José Mauro Dambrós, de Diamantino, o vínculo com o agronegócio foi estabelecido desde a fundação da cooperativa na região, e se consolidou ao longo dos anos. “A cooperativa surgiu da união dos produtores para ter uma instituição de crédito cooperativa que nos apoiasse nas nossas necessidades. E hoje nós temos certeza de que o Sicredi foi a instituição financeira que mais promoveu o desenvolvimento da região na atividade agropecuária”, ressalta o agricultor, explicando que a cooperativa apoiou os produtores em uma época de falta de crédito e hoje desempenha também um importante papel de balizadora do mercado.

“O tempo passou, nós como agricultores evoluímos e a cooperativa também evoluiu. A atividade agropecuária aqui na nossa região está consolidada, e a nossa cooperativa de crédito, como instituição financeira alternativa ao sistema tradicional, se aperfeiçoou e está consolidada. Hoje nós associados sabemos que podemos contar com ela nos momentos de alegrias e nos momentos de dificuldades também”, destaca o associado, acrescentando que toda a comunidade ganha com esta parceria. “Nós tomamos os empréstimos quando precisamos, devolvemos o recurso na data do vencimento e o excedente, aquilo que lucramos durante o ano, investimos na cooperativa também. É um ciclo extremamente saudável, onde o agronegócio da região também ganha”.

» Mais Imagens